quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Macau - Processo Seletivo 2012

O CARRO NA FRENTE DOS BOIS
Secretaria forma comissão do processo seletivo e não convoca a parte mais diretamente interessa – os professores e sua representação sindical – para participação no processo.

Eliane Peixoto, assessora, Rodrigo Aladim, secretário da Educação e Jorge Pinto, secretário-adjunto:
adotaram a mesma portaria do polêmico processo seletivo de 2011 para a formação da Comissão.

A Secretaria de Educação de Macau, como é de costume, tem agido de forma a não respeitar os segmentos que representam a Educação no município.
A assessora do secretário da Educação de Macau, Eliane Peixoto,  confirmou na tarde desta quarta-feira 18, que a Comissão que vai discutir o Processo Seletivo para Professor e Coordenador reúne-se nesta quinta-feira 19, para discutir o andamento do processo.
Deixando de fora o segmento mais diretamente interessado na lisura do processo – os professores, através da sua representação sindical – a escolha de apenas três segmentos para a formação da comissão foi feita, disse a assessora, tendo por base o mesmo critério utilizado no polêmico processo de 2011.
Ao agir de forma antidemocrática, e sem a transparência necessária, a SME se esquece dos princípios da publicidade e da transparência que norteiam todos os atos do serviço público.
Eliane Peixoto afirmou que participarão da reunião apenas o Conselho Municipal de Educação e o Conselho do Fundeb do município. A assessora do secretário também confirmou que na última audiência entre a secretaria e a representação sindical dos profissionais do magistério de Macau o secretário Rodrigo Aladim assegurou a participação do SINTE-RN/Regional de Macau nas discussões do processo seletivo. Na ocasião o secretário afirmou que convidaria oficialmente o SINTE-RN/Regional de Macau. Estranhamente, a comissão não terá a participação, como deveria, da categoria mais diretamente envolvida no processo.
Ao agir de forma antidemocrática, e sem a transparência necessária, a SME se esquece dos princípios da publicidade e da transparência que norteiam todos os atos do serviço público.
A atitude do secretário gera desconfiança por parte dos candidatos em relação a lisura do processo, tal como aconteceu no processo seletivo de 2011. A principal desconfiança decorre do fato dos candidatos não saberem do número real de vagas existentes para a contratação temporária, mesmo existindo um déficit de professores no quadro do magistério de Macau, em virtude da não realização de concurso público.
É bem certo o dizer: o uso do cachimbo faz a boca torta.




13 comentários:

  1. Nazareno, Jorge Pinto estando no meio, esse Processo Seletivo não deve ser levado a sério!

    Pedro Alcântara

    ResponderExcluir
  2. Nazareno, todos vão fazer o Processo Seletivo, menos Luiza que está no Canadá

    ResponderExcluir
  3. Lembram do Processo Seletivo anterior quando Jorge Pinto fez a maior lambança? Fez de tudo pra que sua esposa fosse aprovada, formando uma comissão que tinha alguns parentes participando, além de outras irregularidades e isso deu o que falar? Por esse motivo, até hoje a educação municipal vem sofrendo revés. Atualmente, Jorge Pinto é Secretário Adjunto, está lá, participando do Processo Seletivo. Será que vai rolar lambança? Acredito que sim, Jorge é Jorge!

    ResponderExcluir
  4. Jorge Pinto nunca vai perder o hábito de:

    - Levar vantagem em tudo;
    - Manipular resultado para se beneficiar;
    - Comprar prêmio dizendo que é o melhor;
    - Mentir para os outros;
    - Não sustentar o que diz;
    - Entregar os outros para se beneficiar;
    - ????????????????????????.

    O pau que nasce torto, morre torto...
    Por isso que eu estou preocupado com esse Processo Seletivo.

    ResponderExcluir
  5. QUE VERGONHA!!!
    Caro Nazareno: Onde está a justiça do município de MACAU/RN que não ver esses crimes ediondos?
    Cadê o Irineu e o Arafran que não divulgam essas bandidagens? Ah! São bandidos também. Depois você (Nazareno) é o grande culpado. Povo de Macau vejam isso, que ABSURDO! Cadê o CONCURSO, A LEI DIZ QUE A PARTIR DE 1998 o acesso a cargo seletivo público, só por CONCURSO?
    CONVITE: Convidamos (profefessores de Diogo Lopes)o SINTE/RN-MACAU a organizar uma audiência com a JUSTIÇA FEDERAL e que façamos uma representação ao MEC, pois como SINDICATO o contato é livre (sem muita burocracia).

    ResponderExcluir
  6. ABSURDO II

    Como é que o cara vem de Assu ditar as coisas em Macau? E ainda mais ridículo é ver alguns macauenses como Eliane Peixoto, seu esposo Gilso da Cabral e outros concordarem com essa bandidagem. Infelizmente eles votam, pois se fosse por capacidade, talvez até para GARI, não tivesse capacidade. Tenham vergonha! O pior é que não podemos nem denunciar, pois a POLÍCVIA é de Flávio ASSIM COMO A JUSTIÇA. Vamos procurar outra INSTÂNCIA para reclamar, quem sabe a nível ESTADUAL e FEDERAL!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí Nazareno vamos ou não agir?

      Excluir
  7. ABSURDO III
    E é por que é um ano de eleição!!!!!!Se não fosse...

    ResponderExcluir
  8. É verdade o sindicato não tem advogado que possa procurar denunciar a justiça federal ,mec os orgãos federais?fica so nessa briga com o autoritario prefeito.DENUNCIE!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos Nazareno (SINDICATO e CATEGORIA)à luta no âmbito FEDERAL pra ver se tem jeito.

      Excluir
  9. Espero que esse processo seletivo não seja tão desorganizado quanto o passado, onde roubaram dinheiro dos pobres dos professores, que ainda estão na luta para recuperação desse dinheiro, que só Jesus na causa...

    ResponderExcluir
  10. como pode esse povo ai só fazendo posse e não age contra esses bandidos que roubam o dinheiro dos pobres professores que vão para a escola dar aula aqueles inuties alunos e não ter o poder de denuciar esse corupitos

    ResponderExcluir